Quinta-feira, 4 de Outubro de 2007
Douro - coisas boas da nossa terra
Um encontro antigo, uma paixão recente.

tags:

publicado por mborges às 20:44
link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De L.Diogo a 6 de Outubro de 2007 às 23:16

Rio Douro, rio Douro

Rio Douro, rio Douro,
ninguém a acompanhar-te baixa,
ninguém se detém a ouvir
tua eterna estrofe de água.

Indiferente ou covarde
a cidade volta as costas.
Não quer ver em teu espelho
sua muralha desdentada.

Tu, velho Douro, você sorri
entre tuas barbas de prata,
moendo com teus romances
as colheitas encruado conseguidas.

E entre os santos de pedra
e os álamos de magia
você passa levando em tuas ondas
palavras de amor, palavras.

Quem pudesse como tu,
ao mesmo tempo quieto e em marcha
cantar sempre o mesmo verso
mas com diferente água.

Rio Douro, rio Douro,
ninguém a estar contigo baixa,
já ninguém quer atender
tua eterna estrofe esquecida

mas os apaixonados
que perguntam pelas suas almas
e semeiam em tuas espumas
palavras de amor, palavras.



Gerardo Diego
Traducción libre(Curro Vázquez)


Comentar post

Coisas da Vida
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

Filarmónica

Locais de Escrita - Romar...

O Henrique "partiu"

Mia Couto

OLA - Orquestra Ligeira M...

Por caminhos...

Sem palavras...

Bobby McFerrin e Mocarta

Grupo Mocarta

Jorge Coelho

arquivos

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

links