Sexta-feira, 21 de Março de 2008
PEQUENO MANIFESTO PARA O OPTIMISMO DOCENTE

 

            Eu não me recordo do nome dos Ministros da Educação do meu tempo de estudante. Por muito que me esforce não consigo encontrar um só nome na minha memória. Não tenho a mais pequena ideia da importância que tiveram na minha vida.: se gordos ou magros, altos ou baixos, justos ou injustos. Aos meus olhos de criança não existiram.

            Recordo-me com reluzente memória, dos meus professores de sempre: da carinhosa firmeza do professor Silvano; do sempre bem disposto Professor Martins; da terna poesia da Professora Teresa Aparício; do generoso atento Professor José Abreu; da bondade do Professor José Rei; do sempre jovem Professor Júlio Leitão (é verdade! foi meu professor, como o tempo passa!) do genial Professor Eurico Carrapatoso, etc. Muitos tiveram igual importância, de muitos me recordo com igual memória.

            Os tempos mudam. Os dias que hoje atravessamos, carregados de novos desafios, clamam por bom senso e lucidez. Estamos em tempo de avaliação. Constante avaliação.

             Avaliação? Que novidade! Os meus avaliadores de sempre passam por mim e dizem-me: “Olá Professor. Não se recorda de mim?” e eu respondo “Claro que me recordo rapaz, estás um homem! Como cresceste!”

            As reformas vêm, os ministros passam, os professores ficam para toda a vida.

           

Miguel Borges



publicado por mborges às 21:25
link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 7 de Março de 2008
Educação
   
    Na revista Visão de ontem (Edição nº 783 ) foi publicado um excerto de um texto meu. Aqui fica o texto completo:

    "Estou farto da "maioria" e da grande maioria da nossa classe política. Uma classe sem classe. A coragem demonstrada por alguns políticos (primeiro-ministro, ministra da educação, etc.) é elogiada por muitos. Coragem não é uma qualidade exclusiva dos bons.
    Tenho 42 anos, sou professor e pai de 4 filhos. Na minha vida participei apenas numa manifestação,foi no dia 1 de Maio de 1974, tinha 8 anos, fui pela mão do meu pai. No próximo dia 8 irei à segunda, com os meus filhos pela mão.
    Pela Educação, pela Saúde, pela Justiça... pelos meus filhos, tudo farei para que José Sócrates abandone o governo e nunca mais se aproxime de um cargo político."

Com os meus agradecimentos à revista VISÃO



publicado por mborges às 11:13
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Coisas da Vida
Setembro 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28
29
30


posts recentes

PEQUENO MANIFESTO PARA O ...

Educação

arquivos

Setembro 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

tags

todas as tags

links